DESEMPENHO DE AGOSTO E SETEMBRO SINALIZA TERCEIRO TRIMESTRE POSITIVO PARA MERCADO IMOBILIÁRIO DO DF

08 nov 2021

O mercado imobiliário do Distrito Federal pode fechar 2021 com crescimento, apesar dos muitos desafios enfrentados pelos empresários do setor neste segundo ano de pandemia. Dados da pesquisa Índice de Velocidade de Vendas (IVV) registram média de 8% no ritmo de venda de unidades residenciais em 2021. Em agosto, foi registrado índice de 7,5% e, em setembro, o IVV alcançou 8,8% com o lançamento de três novos empreendimentos e a comercialização de 405 imóveis. Com mais 248 unidades lançadas em setembro, a oferta de imóveis residenciais alcançou 4.582 unidades em todo o DF. A tendência é de resultado positivo no terceiro trimestre, consolidando expectativa de expansão do setor.

“Os resultados continuam muito bons, mas indicam que o aumento nos custos dos insumos do setor já impede um desempenho mais robusto”, avalia Eduardo Aroeira Almeida, presidente da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário do Distrito Federal (ADEMI DF). Segundo ele, os empresários têm feito esforços para minimizar o impacto dos preços de materiais para o consumidor. “O imóvel sempre foi, e continua sendo, uma excelente opção de investimento e este é um bom momento para aquisição. Quem estiver planejando, sonhando com a casa própria ou buscando um investimento com retorno e segurança, deve aproveitar as oportunidades”, destaca.

“Setembro foi mais um mês com alta velocidade e volume de vendas, o que nos leva a crer que 2021 será um grande ano para o mercado imobiliário do DF”, acrescenta o primeiro vice-presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Distrito Federal (SINDUSCON-DF), Adalberto Valadão Júnior.

Mercado aquecido – O IVV acompanha o desempenho do mercado imobiliário do Distrito Federal. Iniciativa conjunta da ADEMI DF com o SINDUSCON-DF, com apoio do SEBRAE-DF, a pesquisa é realizada pela Opinião Informação Estratégica. A coleta de dados é mensal, junto às construtoras e incorporadoras mais representativas do mercado. Quanto mais alto o índice, menor o tempo necessário para vender as unidades dos empreendimentos.

Em setembro, foram registrados lançamentos de novos empreendimentos no Noroeste, Guará e Park Sul – em agosto, novas unidades foram ofertadas também no Sudoeste e no Guará. O mercado imobiliário do DF registrou o maior volume de vendas registrado para esse setembro em toda a série histórica da pesquisa IVV. De janeiro a setembro de 2021, empresas associadas à ADEMI DF acumulam o lançamento de 30 empreendimentos.

As regiões que tiveram maior volume de vendas foram Samambaia, com 74 unidades; Noroeste, com 72 unidades; e Park Sul, com 64 unidades. Em setembro, o mercado movimentou unidades em todas as regiões do DF.

“O mercado continua aquecido e com um desempenho excelente, apesar do ambiente de incertezas que ainda estamos enfrentando. Para o consumidor, o momento é de grandes oportunidades tanto para quem quer a casa própria, quanto quem procura investimento”, frisa o presidente da ADEMI DF. “Estamos trabalhando para fechar 2021 com desempenho positivo”.

“Com a volatilidade do mercado financeiro e as projeções de baixo crescimento econômico aliadas a uma crescente inflação, o investimento em imóveis é a melhor e mais segura alternativa. O investidor voltou ao mercado, e isso tem ajudado a impulsionar as vendas”, avalia o primeiro vice-presidente SINDUSCON-DF, Adalberto Valadão Júnior.

Autor
Avatar

Imprensa Ademi-DF

Categorias

Parceiros