Vendas de imóveis no DF seguem em bom ritmo, mostra Pesquisa IVV – Índice de Velocidade de Vendas

Junho registra IVV de 5,1%, indicador considerado positivo pelo setor imobiliário.

A Pesquisa IVV – Índice de Velocidade de Vendas aponta um índice de 5,1% no mês de junho no Distrito Federal, superando em 0,9 ponto percentual o do mesmo período de 2015. Este indicador significa que as vendas de imóveis residenciais novos estão em bom ritmo. O IVV considerado ‘realista’ para o mercado imobiliário é de 5%. Desde fevereiro o IVV de imóveis residenciais têm se mantido na faixa dos 5% mensais, desempenho melhor do que o registrado em 2015, quando se manteve próximo aos 4% (média do ano). A tendência é que as vendas melhorem ainda mais porque o IVV residencial do 2º trimestre de 2016 (5,4%) é superior ao do 1º trimestre (4,8%).

“Quando o IVV dos imóveis residenciais novos está em torno de 5% é um sinal positivo de que as vendas estão ocorrendo, o que anima o setor. O IVV médio de 2015 foi de 4%, então este ano há um maior ânimo com o crescimento da velocidade de vendas”, diz Paulo Muniz, Presidente da Associação de Empresas do Mercado Imobiliário do Distrito Federal (ADEMI-DF).

Paulo Muniz analisa que há carência por imóveis no DF e as mudanças no cenário político nacional começam a inspirar maior confiança na população, que passou a procurar mais por unidades para compra. É o que relatam várias empresas associadas à ADEMI-DF, com base nas apurações realizadas nos estandes de vendas espalhados pelo DF.

A Pesquisa IVV acompanha mensalmente o ritmo de vendas de imóveis novos nas várias regiões administrativas do DF, considerando lançamentos e os em oferta. A amostra é bem expressiva, abrangendo aproximadamente 50% do mercado local (formado por cerca de 60 incorporadoras). As vendas dos imóveis são informadas pelas incorporadoras participantes da pesquisa, conduzida pela ADEMI-DF e pelo SINDUSCON-DF – Sindicato da Indústria da Construção Civil do DF, com apoio do SEBRAE-DF. A empresa Opinião Informação Estratégica é responsável pela coleta, tabulação e análise das informações, obtidas junto às empresas que aderiram voluntariamente ao projeto.

DADOS DA PESQUISA

A pesquisa do IVV tem o objetivo de aferir os negócios de imóveis novos residenciais e comerciais no DF e se a velocidade com que são vendidos está de acordo com as expectativas. Há, portanto, um IVV para imóveis residenciais e um IVV para imóveis comerciais. O IVV dos imóveis residenciais em junho foi de 5,1% e o IVV dos comerciais foi de 2,3%.
Em junho foram ofertadas 4.257 unidades residenciais e vendidas 219; também foram ofertadas 1.614 unidades comerciais e 37 imóveis vendidos. As quantidades de imóveis informadas nos gráficos a seguir se referem aos negociados pelas empresas participantes da pesquisa e não representam o total de imóveis em oferta ou negociados em todo o DF (isso em razão de a pesquisa ainda não abranger 100% das incorporadoras). Os percentuais informados podem ser projetados para representação de todo o mercado imobiliário do DF.

Vendas totais de imóveis residenciais (em unidades)
 
No primeiro semestre de 2015 foram vendidas 1.075 unidades. Em 2016, as vendas foram superiores: 1.324 unidades vendidas.

Valor do m² imóveis residenciais

Entre várias informações do mercado imobiliário do DF, a pesquisa aponta a variação do preço ofertado por m² dos imóveis residenciais em cada região, em junho. Na Asa Norte foi registrado o maior valor: R$ 15.142,68 (preço de oferta dos imóveis); o mais baixo foi ofertado em Santa Maria – R$ 3.113,90.

IVV COMERCIAL

O IVV dos imóveis comerciais tem observado crescimento mensal desde fevereiro. No mês de junho foi registrado o maior IVV do ano: 2,3%.

Comments are closed.