INDICADORES NACIONAIS CONFIRMAM REAQUECIMENTO DO MERCADO IMOBILIÁRIO: NO DF, RECUPERAÇÃO FOI MAIS SIGNIFICATIVA

09 mar 2020
imagem retirada do site: https://vozdoplanalto.com.br/mercado-imobiliario-projeta-crescimento-para-2019/

2019 foi o ano de recuperação do mercado imobiliário no Brasil inteiro, mas no Distrito Federal esse movimento foi mais significativo. Comparação entre dados dos terceiro e quarto trimestres mapeados pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) e pela ADEMI DF comprovam o reaquecimento do mercado do Distrito Federal e confirmam a expectativa por uma valorização dos imóveis em 2020. O desempenho da incorporação imobiliária foi positivo nos principais indicadores acompanhados.

 

O estudo Indicadores Imobiliários Nacionais, divulgado pela CBIC nos primeiros dias de março aponta que, em 2019, os lançamentos registraram aumento de 28,3% em relação ao trimestre anterior e crescimento de 8,4% na comparação com o mesmo período de 2018. Nesse quesito, o mercado do DF teve desempenho mais pujante segundo dados do Indicador de Velocidade de Vendas (IVV), com crescimento de 57% no quarto trimestre em relação ao trimestre anterior e salto ainda maior quando comparados os quartos trimestres de 2028 e 2019, com crescimento de 220%.

 

Presidente da ADEMI DF, Eduardo Aroeira Almeida, avalia que os dados nacionais reforçam o otimismo dos incorporadores do DF, que esperam crescimento de 30% em 2020. Segundo ele, 2019 foi mesmo o ano de recuperação do mercado e, mantidas as condições, esse pode ser um ano de avanços reais. O mercado imobiliário do Brasil cresceu do terceiro para o quarto trimestre, mas o DF cresceu mais, destaca o presidente da ADEMI DF.

 

No quesito vendas, o estudo da CBIC indica o aumento de 13,9% em relação ao terceiro trimestre e crescimento de 9,7% na comparação com o quarto trimestre de 2018. No DF, comparados os terceiro e quarto trimestres, as vendas cresceram 21%. Quando considerados os quartos trimestres de 2018 e 2019, as vendas cresceram 4,7%.

 

O estudo da CBIC também mapeia a oferta final de imóveis, que registrou aumento de 5,8% no quarto trimestre em relação ao trimestre anterior e crescimento de 4,8% em relação ao mesmo trimestre de 2018. Nesse critério, dados do IVV mostram que o mercado do DF caminhou em direção oposta, registrando queda de 4% quando comparados os terceiro e quarto trimestres e de 14% quando comparados os quartos trimestres de 2018 e 2019.

 

Eduardo Aroeira reafirma que a redução dos estoques deve levar à valorização dos imóveis no DF. É um bom momento para investir na casa própria, diz o presidente da ADEMI DF. Seja a primeira moradia, seja a conquista de um imóvel maior ou mesmo investimento no mercado imobiliário.

 

O IVV é uma iniciativa da Ademi DF em parceria com o Sindicato da Indústria da Construção Civil do DF (Sinduscon-DF) e apoio do SEBRAE. A pesquisa é realizada pela Opinião Informação Estratégica.

Autor
Avatar

usuarioademi

Categorias

Parceiros