Entidades apoiam Frente Parlamentar da Construção Civil e querem melhorar legislação

13 nov 2019

 

Entidades da indústria da construção do Distrito Federal apoiaram a criação da Frente Parlamentar da Construção Civil e esperam que o colegiado seja um canal de diálogo institucional aberto e transparente com a Câmara Legislativa do DF. “Nosso setor precisa de um instrumento como esse para alcançar todo o seu potencial. Enfrentamos muita burocracia e a CLDF tem papel fundamental para corrigir isso”, diz Eduardo Aroeira, presidente da ADEMI-DF. Na solenidade que formalizou a criação do colegiado, ele destacou a importância do setor imobiliário para o desenvolvimento do DF: em recuperação, a incorporação imobiliária deve fechar 2019 com a criação de 110 mil novos empregos diretos e indiretos e resultado de R$ 2,5 bilhões. “Nossas empresas não usam dinheiro público. Precisamos de segurança jurídica e menos burocracia para investir”, frisou o presidente da ADEMI-DF.

“O Sinduscon-DF faz parte da história de Brasília. Agradecemos por terem atendido ao nosso chamado de realizar o lançamento da Frente Parlamentar da Construção Civil em nossa casa. Estamos empenhados em fazer valer a voz que está sendo dada por meio desta iniciativa”, disse o presidente do Sinduscon-DF, Dionyzio Klavdianos. “A Frente fará a ponte entre o nosso setor e o parlamentar. A expectativa é contribuir para que as leis sejam aprovadas da forma correta”, disse o presidente da Asbraco, Afonso Assad. Os dirigentes esperam que a CLDF contribua para reduzir a burocracia e melhorar a segurança jurídica necessárias ao investimento.

ADEMI-DF

Autor
Avatar

usuarioademi

Categorias

Parceiros