2019 segue muito positivo para vendas imobiliárias no DF

10/04/2019 – Dados mais recentes da pesquisa do Índice de Velocidade de Vendas (IVV) de imóveis novos no Distrito Federal indicam que o IVV de unidades residenciais chegou a 8,7% em fevereiro, depois de um bom desempenho em janeiro (7,3%). O IVV para imóveis residenciais novos no 2º mês de 2019 apresentou o maior percentual para o mês de fevereiro da série histórica da pesquisa, realizada desde 2015; foi também 55% superior ao de fevereiro de 2018 (5,6%). A velocidade considerada como referência pelo setor imobiliário é de 5%/mês.

IVV DOS IMÓVEIS RESIDENCIAIS

Em fevereiro foram registrados três lançamentos de empreendimentos residenciais, todos no Setor Noroeste, segundo a pesquisa IVV, realizada em fevereiro com 29 das principais incorporadoras que atuam no DF. Em apenas dois meses, 2019 já soma 4 lançamentos, sinal positivo de movimentação do mercado imobiliário, ainda mais que a oferta de unidades residenciais novas, prontas para ocupação, caiu em fevereiro para 2.598 – em janeiro havia 2.889 em oferta.

OFERTA DE IMÓVEIS RESIDENCIAIS

“O total de ofertas de residenciais em fevereiro é muito baixo para a demanda no DF. O reflexo é que as vendas de imóveis na planta (em fase de lançamento e/ou construção) explodiram: em fevereiro, 85,3% das vendas se referiram a imóveis na planta e apenas 14,7% a imóveis prontos”, diz Paulo Muniz, presidente da Associação de Empresas do Mercado Imobiliário do Distrito Federal (ADEMI-DF).

VENDA DE IMÓVEIS RESIDENCIAIS POR ESTÁGIO DAS OBRAS

“Ao decidir por comprar seu imóvel na planta, o cidadão demonstra plena confiança nas empresas do setor e também na melhoria dos indicadores econômicos. E não é para menos: os fatores negativos que inibiam vendas de imóveis, como é o caso dos distratos, saíram de cena, praticamente: em fevereiro de 2015, as empresas participantes da pesquisa do IVV informaram 97 distratos; em fevereiro de 2019 relataram apenas 16. A segurança jurídica para a compra de imóveis no DF está consolidada”, relata Paulo Muniz. Com menos distratos, o índice de vendas líquidas aumenta, conforme o gráfico a seguir. Em fevereiro, o indicador chegou a 93%, ou seja, a cada 100 unidades negociadas, 93 foram efetivamente vendidas. “É o maior percentual mensal registrado desde janeiro de 2015. Além disso, a média das vendas líquidas anuais tem se elevado desde 2015”, celebra o dirigente. Em 2015 a média foi de 53%, indicando um ano difícil para o setor; em 2016 foi de 72%; em 2017, 84%; em 2018, 86%.

VENDAS LÍQUIDAS DE IMÓVEIS RESIDENCIAIS

O número absoluto de imóveis residenciais novos vendidos em fevereiro (225 unidades) também foi superior a janeiro (211 unidades vendidas) e a fevereiro de 2018 (200 imóveis).

VENDAS DE IMÓVEIS RESIDENCIAIS

Valor do m² de imóveis residenciais (oferta) sobe em fevereiro

Entre as várias informações do mercado imobiliário do DF, a pesquisa do IVV aponta a variação do preço ofertado por m² privativo (valor ponderado) dos imóveis residenciais no DF. Em fevereiro, o m2 médio foi cotado a R$ 9,437, valor 6% superior ao de janeiro de 2019 e a fevereiro de 2018. Em fevereiro, a Asa Norte registrou o maior valor de oferta: R$ 15.234,92 (para unidades de 3 quartos); o mais baixo foi ofertado em Santa Maria: R$ 1.908,50 (para unidades de 1 quarto).

MAIS DADOS DA PESQUISA IVV FEVEREIRO 2019

A pesquisa do IVV tem o objetivo de aferir o ritmo dos negócios de imóveis novos residenciais e comerciais no DF e serve como ferramenta de gerenciamento para os empreendedores. O estudo é conduzido em parceria pela ADEMI-DF e pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do DF (SINDUSCON-DF), com apoio do SEBRAE-DF. A empresa Opinião Informação Estratégica é responsável pela coleta, tabulação e análise das informações, obtidas junto às empresas que aderiram voluntariamente ao projeto.

Os dados de fevereiro revelam ainda que:

– o IVV para imóveis residenciais novos em fevereiro de 2019 (8,7%) apresentou o maior percentual para o mês de fevereiro da série histórica da pesquisa, realizada desde 2015; foi também 55% superior ao de fevereiro de 2018 (5,6%);

– 69% das empresas pesquisadas venderam unidades residenciais novas no mês;

– as empresas pesquisadas relataram vendas absolutas de 225 imóveis em fevereiro, valor superior a janeiro de 2019 e a fevereiro de 2018;

– houve três lançamentos imobiliários em fevereiro, todos no Setor Noroeste – portanto, 2019 já soma 4 lançamentos no total;

– as unidades de 2 quartos apresentaram maior IVV: 16,9%. O segundo maior IVV mensal foi para apartamentos de  quarto (4,8%).

Microempresas e empregados envolvidos nos negócios imobiliários

Um dado apurado mensalmente pela Pesquisa IVV é a participação de microempresas e empresas individuais nos negócios imobiliários no DF. Essas microempresas são representadas, em boa parte, pelos corretores imobiliários. Em fevereiro, por exemplo, a venda de 225 unidades residenciais novas envolveu uma média de 2,43 corretores por venda realizada. Outra informação importante da pesquisa mensal é o número de empregados atuantes nas empresas pesquisadas: 4.717 trabalhadores, em fevereiro.

IVV COMERCIAL

O gráfico a seguir mostra a evolução do IVV dos imóveis comerciais até fevereiro de 2019. O desempenho do IVV comercial em fevereiro foi de 1,9%. Em termos de vendas, as empresas pesquisadas registraram negócios de 23 unidades comerciais (foram apenas 11 em janeiro), o que é um bom resultado para este segmento.

 ASSESSORIA DE IMPRENSA

– ADEMI-DF – Profissionais do Texto – www.profissionaisdotexto.com.br
e-mail kmonteiro@ptexto.com.br; atendimento1@ptexto.com.br
fone (61) 3327-0050/99237-1847

– SINDUSCON-DFwww.sinduscondf.org.br/portal/
e-mail: luciane@sinduscondf.org.br / fone (61) 3234-8310 – r.235

 

2 Comentários

  1. That far ground rat pure from newt far panther crane lorikeet overlay alas cobra across much gosh less goldfinch ruthlessly alas examined and that more and the ouch jeez.

Leave A Reply