RESULTADOS DE JULHO REFORÇAM PERSPECTIVA POSITIVA DO MERCADO IMOBILIÁRIO NO DISTRITO FEDERAL

28 set 2021

Empresários do mercado imobiliário acompanham com atenção a oscilação de indicadores que impactam a atividade – como a variação das taxas de juros e dos preços dos materiais de construção; mas seguem com expectativa otimista para o segundo semestre. Dados da pesquisa Índice de Velocidade de Vendas (IVV) demonstram que o setor mantém resultado positivo: com índice de 7,7%, em julho foram lançados dois novos empreendimentos e comercializadas 327 unidades residenciais no DF. Tais resultados representam o segundo melhor desempenho para o mês de julho desde o início da pesquisa, há seis anos.

“Os dados da pesquisa nos permitem manter o otimismo, o IVV tem se mantido em trajetória favorável e isso mostra a pujança do mercado imobiliário do DF”, avalia Eduardo Aroeira Almeida, presidente da Associação de Empresas do Mercado Imobiliário do Distrito Federal (ADEMI DF). “Temos enfrentado dificuldades com a questão dos insumos, mas a pesquisa sinaliza a tendência de um segundo semestre positivo”.

“A velocidade de vendas tem se mantido num patamar bastante saudável para o setor, o que estimula novos investimentos. A tendência é que esse aquecimento persista pelo menos enquanto as taxas de juros imobiliários estiverem abaixo dos dois dígitos”, acrescenta o vice-presidente administrativo-financeiro do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Distrito Federal (SINDUSCON-DF), Adalberto Valadão Júnior.

Segundo Eduardo Aroeira, há a combinação da demanda reprimida por imóveis no Distrito Federal à nova realidade imposta pela pandemia da Covid-19 – em que a necessidade de distanciamento social ressignificou a moradia – tem alavancado as vendas no DF. “Os clientes estão procurando imóveis, indo aos estandes e buscando a melhor oportunidade”, diz o presidente da ADEMI DF.

Imóveis em obra – O IVV acompanha o desempenho do mercado imobiliário do Distrito Federal. Iniciativa conjunta da ADEMI DF com o SINDUSCON-DF, com apoio do SEBRAE-DF, a pesquisa é realizada pela Opinião Informação Estratégica. A coleta de dados é mensal, junto às construtoras e incorporadoras mais representativas do mercado. Quanto mais alto o índice, menor o tempo necessário para vender as unidades dos empreendimentos.

Em julho, foram lançados empreendimentos no Noroeste e em Samambaia, totalizando 56 novas unidades residenciais. Com isso, o mercado acumula o lançamento de 24 novos empreendimentos de janeiro a julho de 2021: são 3.115 novas unidades colocadas no mercado. A pesquisa IVV registra 4.268 imóveis disponíveis para comercialização no DF.

A maioria (80%) dos imóveis vendidos em julho estão em obras e o maior volume de vendas em julho foi observado nas regiões de Águas Claras – 72 unidades; e Samambaia e Noroeste, ambas com 60 unidades vendidas.

Autor
Avatar

usuarioademi

Categorias

Parceiros