ADEMI DF DETERMINARÁ USO DE MÁSCARAS POR FUNCIONÁRIOS DAS EMPRESAS DO SETOR IMOBILIÁRIO NO DISTRITO FEDERAL

23 abr 2020

A Associação Brasileira das Empresas do Mercado Imobiliário do Distrito Federal (ADEMI DF) vai publicar uma resolução determinando o uso de máscaras pelos trabalhadores de todas as empresas do setor. Depois de recomendar o acréscimo de medidas de prevenção ao novo coronavírus ao protocolo de segurança e saúde do trabalho, a entidade dá um passo adiante e torna o uso de máscaras obrigatório durante as atividades em canteiros de obras e outros espaços. As empresas terão até o dia 30 de abril para tomar as providências necessárias: cada funcionário receberá, sem custo, um lote de 06 máscaras reutilizáveis.

“Nós fizemos um trabalho intenso e efetivo de esclarecimento, orientação e adaptação dos canteiros às necessidades impostas pela prevenção, atendendo às recomendações das autoridades sanitárias. Agora, já podemos avançar, trazendo o uso da máscara como medida preventiva de uso continuado”, esclarece Eduardo Aroeira Almeida, presidente da ADEMI DF. “Vamos articular com as demais entidades do setor da construção para que essa medida seja adotada não apenas pelas incorporadoras”.

Tomada pela unanimidade dos associados em reunião de diretoria realizada nessa quarta-feira, 22, a determinação da ADEMI DF envolve um novo ciclo de esclarecimento e mobilização, para informar a forma correta de usar e higienizar as máscaras. Para isso, a entidade fará parceria com o SECONCI-DF, serviço social da indústria da construção, para a produção de vídeos e outros materiais orientativos para que o trabalhador use a máscara corretamente.

Desde a eclosão da pandemia pelo novo coronavírus, a ADEMI DF tem adotado medidas de apoio a incorporadores e construtores, de forma que o setor mantenha suas atividades em um ambiente de segurança sanitária. A mobilização teve início em março e tem sido acompanhada pela entidade, com ampla adesão das empresas. Ao protocolo de segurança e saúde do trabalhador – que já prevê o uso de EPIs, capacetes e outras ferramentas de proteção – foram acrescentadas medidas como maior número de lavatórios, reorganização de turnos e espaços para evitar aglomerações, reorganização de horários para minimizar a exposição do trabalhador nos horários de pico do transporte público e outros.

Autor
Avatar

Imprensa Ademi-DF

Categorias

Parceiros