MERCADO IMOBILIÁRIO É PRIORIDADE, DIZ PRESIDENTE DO BRB DURANTE ENCONTRO COM ENTIDADES DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO DO DF

12 fev 2020

O mercado imobiliário é um dos vetores estratégicos da atuação do Banco de Brasília (BRB), que planeja atuar cada vez mais como um banco de fomento ao desenvolvimento econômico do Distrito Federal. Para isso, a instituição criará novos produtos e linhas de financiamento em 2020, para avançar na parceria com o setor. Essa mensagem foi levada por Paulo Henrique Costa, presidente da instituição, a empresários do mercado imobiliário do DF reunidos na terceira edição do Encontro com o BRB. “2019 foi o ano da retomada e nosso papel é estimular o mercado”, afirmou. “Temos orgulho de dizer que já somos o banco mais rápido no crédito imobiliário do DF”.

Realização conjunta da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário do Distrito Federal (ADEMI-DF), do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Distrito Federal (SindusconDF) e da Associação Brasiliense de Construtores (Asbraco), o Encontro com o BRB é um evento anual para avaliar as perspectivas para o mercado imobiliário no Distrito Federal e foi realizado na sede do Sinduscon-DF, em Brasília, na terça-feira (11). Restrito a associados das entidades, a terceira edição recebeu 50 participantes.

“Esse diálogo é importante para o setor, que voltou a crescer e gerar empregos no ano passado. Em 2020, vamos trabalhar para crescer mais e crédito é uma questão essencial”, avalia Eduardo Aroeira Almeida, presidente da ADEMI-DF. “Foi mais um encontro muito importante. Brasília está indo para os seus 60 anos e nós, que nascemos e trabalhamos aqui, temos muito orgulho de tudo o que é local. Nada mais natural que pensarmos em um dos poucos bancos regionais que restaram no Brasil, é ótimo saber que temos nele um parceiro”, disse o presidente do Sinduscon-DF, Dionyzio Klavdianos. “Temos preocupação com as empresas de menor porte e seria importante remover a burocracia no crédito”, disse Afonso Assad, presidente da Asbraco.

PRODUTOS NOVOS – O presidente do BRB apresentou um balanço da atuação do banco em 2019 e os planos para 2020. Segundo ele, o orçamento da instituição para o crédito imobiliário subiu de R$ 120 milhões para R$ 450 milhões, numa demonstração da importância do setor, e as taxas de juros foram reduzidas acompanhando o movimento da SELIC. “Em 2019, contratamos R$ 460 milhões, mais de 250% acima do registrado em 2018, e assumimos o segundo lugar no crédito imobiliário no DF”, disse Costa.

O executivo definiu 2020 como o ano da “reinvenção” do banco, com a aposta na expansão para outras praças e maior diversidade de produtos para pessoa física e jurídica. Em fevereiro, o BRB lançará uma linha de crédito indexada ao IPCA, implantará um projeto piloto para correspondente imobiliário e passará a atuar com home equity. O banco também prepara linhas especiais para financiar inovações, como energia solar e eólica. “O BRB entende a realidade local e quer construir soluções que apoiem a economia”, disse o presidente do banco.

 

 

Autor
Avatar

usuarioademi

Categorias

Parceiros