MERCADO IMOBILIÁRIO MANTÉM CRESCIMENTO EM OUTUBRO, SEGUNDO O IVV

05 dez 2019

O mercado imobiliário do Distrito Federal está em franca recuperação e irá fechar 2019 com crescimento. Essa é a sinalização da última rodada do Indicador de Velocidade de Vendas (IVV): em outubro, o indicador alcançou 8%. O lançamento de imóveis residenciais manteve a tendência de crescimento, com 2.801 novas unidades, no melhor resultado da série histórica. Desde janeiro, o lançamento de unidades residenciais cresceu 67% no DF. “Nunca tivemos indicadores tão positivos desde que iniciamos a pesquisa”, avalia Eduardo Aroeira Almeida, presidente da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário do Distrito Federal (ADEMI-DF). “O empresário está recuperando a confiança e retomando o investimento. Isso é fundamental para a criação de novos empregos e geração de renda”.

O IVV acompanha o desempenho do mercado imobiliário. Iniciativa da Ademi-DF em parceria com o Sindicato da Indústria da Construção Civil do DF (Sinduscon-DF), com apoio do SEBRAE-DF, a pesquisa é realizada pela empresa Opinião Informação Estratégica. A coleta de dados é mensal, junto às construtoras e incorporadoras mais representativas do DF – em outubro, 29 empresas participaram da pesquisa.

Até outubro, foram lançados 28 novos empreendimentos, mais que o dobro do registrado no mesmo período de 2018. A expansão continuada dos lançamentos foi acompanhada pelas vendas: em comparação a setembro, houve aumento de 7%. “Estamos observando maior demanda por projetos e compra de insumos. Os resultados observados no DF sāo coerentes com o que está acontecendo no setor da construção em todo o país”, diz o presidente da ADEMI-DF, referindo-se ao último resultado do Produto Interno Bruto (PIB).

Divulgado pelo IBGE na terça-feira (03), os dados demonstram que economia brasileira cresceu 0,6% no terceiro trimestre e a construção civil foi o setor que puxou o investimento no período, com crescimento de 1,3%. O desempenho desse segmento foi alavancado pela incorporação imobiliária.

 

Em outubro, os imóveis na planta voltaram a registrar a maior velocidade de vendas, com 9,3% de participação.  O IVV das unidades concluídas foi de 4,5%. Samambaia voltou a registrar o maior IVV residencial, com 25,4%, seguida por Santa Maria (21%); e o Noroeste (17%). A pesquisa identificou que o preço médio do m² ofertado pelas 29 empresas no mês de outubro, de R$ 8.935,56, foi superior ao registrado em setembro, de R$ 8.774.

 

No mês de outubro, foram ofertadas no mercado imobiliário 2.741 unidades residenciais novas, representando pequeno crescimento em comparação com o mês anterior, quando foram registradas 2.708 unidades. Em outubro, o IVV subiu também no segmento comercial: 12% em comparação ao mês anterior.

 

 

Autor
Avatar

usuarioademi

Categorias

Parceiros